Explosão dentro da refinaria da Petrobras

posted Aug 27, 2010, 6:14 AM by Unknown user

 Um acidente na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), ocorrido ontem, assustou muitos moradores de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Por volta das 9h45, houve uma explosão junto ao duto da caldeira de monóxido de carbono (CO) do local, que estava em testes. O estrondo foi ouvido a vários quilômetros de distância. Ninguém ficou ferido.

O gerente de Empreendimento da Refinaria, Guilherme Klingelfus, explicou como ocorreu o acidente e acrescentou que a Usina não está funcionando no momento.

"A explosão aconteceu durante os procedimentos de partida da Unidade de Craqueamento. O duto tem 15 metros e é feito de chapas finas de aço de carbono. Em operação, ele transfere gases da caldeira da Unidade para a chaminé. Porém, no momento do acidente, ele não estava funcionando, pois a Repar está em período de parada para manutenção", informou.

A Unidade de Craqueamento tem a função de transformar materiais asfálticos em outros materiais mais nobres. Por medida de segurança, após a explosão foi realizada evacuação geral da Repar.

Segundo a empresa, o esvaziamento do local durou cerca de dez minutos. Estavam em atividade na refinaria cerca de 3.500 trabalhadores. "Umas 15 pessoas estavam próximas ao local do acidente. Duas delas ficaram bastante assustadas e foram levadas para a área médica. Porém, não foram feridas. A evacuação total é um procedimento de precaução", disse Kingelfus.

O presidente do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro), Silvanei Bernardi, foi à Repar assim que soube da explosão. Ele definiu o ocorrido como um acidente grave, que serviu como um alerta para a Refinaria.

"Sabemos que a explosão foi ouvida de longe e alguns trabalhadores contaram que ela chegou a quebrar vidros de janelas dentro da refinaria. Queremos participar das investigações para saber o que aconteceu", afirmou.

Segundo Bernardi, o acidente aconteceu num momento crítico, das paradas e partidas da Unidade de Craqueamento Catalítico. "Estes momentos exigem a atenção redobrada de todos. Esperamos que os gestores da refinaria sejam mais cautelosos com relação à cobrança de prazos para a retomada das atividades, ampliando os cuidados em relação à segurança das pessoas", afirmou Bernardi.

Prejuízos e causas

Segundo a Repar, os funcionários voltaram ao trabalho ainda pela manhã. Até o final da tarde de ontem, a empresa ainda não tinha suspeitas sobre as causas do acidente. A respeito dos danos materiais, a empresa também ainda não sabia valores, mas comunicou que possivelmente eles não foram altos.

Já Bernardi explicou que explosões dessa natureza ocorrem normalmente com a combinação de gastes combustíveis, calor e oxigênio. "Resta saber qual combustível e a sua origem. Jamais alguém faria testes se tivesse o entendimento de que algum gás poderia se acumular ali. Mas o acidente aconteceu, e foi grave. Por sorte, não havia ninguém próximo. Porém, não temos mais detalhes sobre as circunstâncias do acidente", comentou.

 

Comments