Pesquisa com bombeiros revela importância da alimentação adequada

posted Aug 27, 2010, 6:20 AM by Unknown user

Data: 17/08/2010 / Fonte: Revista Emergência

Os padrões nutricionais sofrem alterações a cada século, resultando em mudanças na dieta dos indivíduos, correlacionando também modificações econômicas, sociais, demográficas e relacionadas à saúde. O século XX foi marcado por uma dieta ri­ca em gorduras (principalmente as de origem animal), açúcar e alimentos refinados, além de declínio progressivo da atividade física. Segundo pesquisadores como Andréia Araújo Lima Torres, Ro­semeire Aparecida Victoria Furumo­to e Elioenai Dornelles Alves, o predomínio desta dieta, junto ao declínio progressivo dos exercícios físicos, tem contribuído para o aumento da obesidade.

Autores como Carlos Augusto Mon­teiro mostram, por meio de resultados variados, que o Brasil vem substituindo rapidamente o problema da escassez pelo excesso. A desnutrição, ainda relevante, vem diminuindo, no entanto, es­tamos tro­cando um mal pelo outro.

Atualmente, a obesidade constitui-se em um dos maiores problemas de Saúde Pública no mundo, superando até mes­mo a desnutrição e as doenças infec­ciosas. Segundo estatísticas da OMS (Organização Mundial de Saúde), calcula-se que cerca de 25% da população mundial é obesa e que destes, 25% morrem por consequências diretas ou indiretas da obesidade.

O autor José Valdir Barbanti cita que estudos epidemiológicos vêm demonstrando que o padrão alimentar inadequado, aliado ao sedentarismo, são os principais fatores de risco para o desenvolvi­mento de patologias que possam se desenvolver no decorrer da vida, como: obesidade, diabetes, dislipidemias, hipertensão arterial, arteriosclerose, anemias e outras. Estas, por sua vez, podem estar di­reta ou indiretamente relacionadas com os hábitos dietéticos desse indivíduo.

As atuais condições sociais estão levando o homem a um se­den­tarismo que o prejudica de forma si­len­ciosa e constante. Estudos realizados por órgãos go­vernamentais, universidades, institutos de pesquisa e diversos pesquisadores, têm apontado a inatividade motora e a in­gestão incorreta de ali­mentos como pontos centrais da queda do nível de saú­de das diversas popula­ções, conforme cita a autora Ana Dâma­so.

Autor: Sabrina da Silva - acadêmica de Nutrição da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC)

Comments